roaarr

#10 razoes para ver

10 razões para ver: The Good Wife

4 Comments

Quer começar uma nova série para amar e respeitar por uma longa maratona até que a season finale os separe? Fica de olho no #10razõesparaver. A convidada especial Letícia Souki (PhD em Estudos Avançados em Serieology pela Greendale Community College e  ex-page na NBC) defende no tribunal do ROAARR o seu cliente: The Good Wife, a série que teve a finale da quarta temporada ontem. AL.

The-Good-Wife razoes para ver
The Good Wife começou como uma obra semi-ficcional inspirada em um dos muitos escândalos sexuais na política norte-americana e se tornou o grande sucesso da televisão, sendo inclusive transferida para os domingos (super horário nobre da TV, competindo com Homeland, Mad Men, Revenge, Once Upon a Time e Game of Thrones!).
Mesmo com essa concorrência monstruosa, The Good Wife muitas vezes consegue ficar no topo da audiência. Por quê? Vamos aos fatos:
1) O charme de Julianna Margulies
juliana marguiles the good wife
Não subestime essa linda se você se lembra dela apenas como a enfermeira Carol que engravidou de George Clooney na longínqua 5a temporada de ER. Julianna Margulies está ainda mais gatíssima e consegue carregar o seriado nas costas com sua Alicia Florrick.
Sendo gargalhando dos pedidos ridículos do assessor de campanha Eli Gold ou sofrendo para educar seus filhos adolescentes, ela sempre consegue transmitir o que a personagem está sentindo naquela situação. Mas o que mata mesmo são seus olhares de desprezo:
juliana marguiles the good wife serie
2) Casos verídicos
atriz juliana marguiles the good wife
Com 23 episódios por temporada, The Good Wife tem aquele formato de caso eventual+desafio pessoal+desenvolvimento do personagem, mas nem por isso se torna repetitiva. Em suas 4 temporadas, o seriado dá um show de metalinguagem e já reproduziu muitos casos que passaram pelos tribunais dos Estados Unidos (e do Brasil) na vida real.
Entre eles, os protestos durante o encontro da OTAN em Chicago, trotes de calouros e o casamento civil de pessoas do mesmo sexo. O penúltimo episódio que foi ao ar nos EUA foi inspirado no caso de estupro de Steubenville, que ocupou as manchetes no segundo semestre de 2012.
3) Você já viu esse elenco antes… e adorava eles
elenco the good wife
Josh Charles, que interpreta o chefe e ~algo mais~ de Alicia Florrick, já passou por In Treatment. Christine Baranski, que faz a sócia de Will Gardner, foi uma das irmãs de Meryl Streep em Mamma Mia. Matt Czuchry, que faz o concorrente/parceiro de Alicia no escritório, fez o inesquecível namorado riquinho de Rory Gilmore, que adorávamos odiar.
the good wife
Mas ninguém ganha do ator que interpreta Eli Gold que fez, atenção… SPICEWORLD – O MUNDO DAS SPICE GIRLS. (Eu ia só indicar um still do filme, mas qualquer oportunidade para assistir um trecho de SpiceWorld é válida, portanto… vejam Alan Cumming no minuto 1:05)
4) Um escritório de advocacia não está completo sem uma investigadora bissexual misteriosa
THE GOOD WIFE
A ~detetive particular~ Kalinda Sharma está no seriado desde o primeiro capítulo e ainda não sabemos muito sobre ela. O que é ótimo! Apesar de nunca sabermos o que se passa em sua cabeça, é uma das personagens mais confiáveis do núcleo principal, sempre atenta à segurança de Alicia Florrick, além de ter uma capacidade impressionante de desfilar sobre botas de salto fino. Te adoramos, Kalinda!
kalinda the good wife
5) Tretas familiares
the good wife premiere
A não ser que você seja um ermitão morando em uma caverna (com tv e conexão de internet, óbvio), certamente já deve ter passado por pelo menos uma situação familiar retratada em The Good Wife.
Dentro e fora dos tribunais, sogras, pais, filhos adolescentes, mães adolescentes, namorados ciumentos e outras variações já foram interpretados com fidelidade no seriado. E sem querer dar spoilers, mas vale a pena assistir quatro temporadas só para conhecer a mãe de Alicia Florrick, que só apareceu por agora!
6) Atores convidados e participações especiais
The Good Wife sempre tem participações de atores do alto escalão, e muitas vezes eles voltam duas, até três temporadas depois de aparecerem. Dentre todas, muitas delas citadas neste post do Buzzfeed há alguns dias, não podemos deixar de citar Michael J. Fox, como um advogado que possui uma doença degenerativa e usa essa “vantagem” para conquistar os juízes e jurados.
Outro destaque é Matthew Perry, nosso Chandler, que interpreta o vilão (!) Mike Kresteva:
matthew perry em the good wife.gif
7) Mr. Big continua o mesmo, porém agora ele se arrepende
 
chris noth em the good wife
Sim, o papel de Chris Noth pode até ser parecido com o que ele interpretou por anos em Sex and The City, até porque todo aquele charme não se elimina da pessoa tão facilmente. Mas Peter Florrick, o “husband” da The Good Wife, come o pão que o diabo amassou (sem manteiga), porque Alicia Florrick não é mulher de levar desaforo pra casa.
8) O melhor triângulo amoroso indeciso
 
triangulo amoroso em the good wife
Tem coisa melhor do que um triângulo amoroso que você não consegue decidir pra que lado torcer? Quando você começa a acreditar que Will Gardner é sim o par perfeito, o mais sensual, o melhor em tudo (mesmo), chega o ex-futuro-ex-marido e mostra que nem tudo é definitivo na vida. Pobre, Alicia…
9) Prêmios, troféus e homenagens
O elenco acumula três Emmys, 1 Globo de Ouro, 2 Screen Actors Guild Award e mais de 50 indicações a esses e outros prêmios do setor.
premio emmy the good wife
10) Alicia Florrick gosta de vinho
vinho gif
Todos. os. dias.
the good wife daughter
Advertisements

4 thoughts on “10 razões para ver: The Good Wife

  1. vale lembrar tb do Alan Cumming e da Parker Posey (que fez a ex mulher dele na série) juntos em Josie and the pussycats! ❤
    e pra falar um pouco sério também, eu queria postar aqui o link de um artigo incrível que falava como The Good Wife é a única série atual que sabe abordar tecnologia corretamente, mas não consegui mais achar 😦 O texto é meio velho já, e depois dele a série adotou de vez o tema, o que eu acho super bacana e mais um ótimo motivo para assistí-la!

  2. Amo Juju desde ER, mesmo sendo cafona

  3. bem lembrando, Bibiana, é um artigo da New Yorker do ano passado!! http://www.newyorker.com/arts/critics/television/2012/03/05/120305crte_television_nussbaum
    realmente a série é bem fiel às discussões sobre tecnologia e redes sociais, desde as atualizações forçadas na constituição norte-americana até a alicia florrick pedindo pro filho “consertar” o computador dela, hahahah

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s